Projeto Pantanal vai à Praia: Arraial d'Ajuda (BA) até Ilheús (BA)

O início desta etapa foi marcada por dias muito chuvosos. Este último trecho, de 220km, foi quase todo feito em asfalto, amenizando um pouco as dificuldades causadas pelas chuvas.foto 13 Continuam as ladeiras matadoras (chegamos a 70 km/h em algumas descidas!). Porém, a única parte que percorremos em terra, entre Trancoso e Arraial, foi a mais radical até o momento: chovia sem parar, a estrada era só lama, passamos por vários veículos atolados, e chegamos ao nosso destino cobertos de barro como três minhocas! Difícil foi encontrar alguém que aceitasse nos alojar...

 

Todo o equipamento (inclusive as nossas roupas!!) precisou de um pouco de sol com urgência!! Fizemos uma parada de uns dias para manutenção nas bikes, nas câmeras fotográficas e nos nossos "corpinhos" meio mofados e sedentos por uma corzinha...

A chuva estragou nossos programas de praia, mas felizmente estávamos cruzando a "Costa do Descobrimento", cujos principais atrativos são as cidades históricas e seus monumentos: Trancoso, Arraial, Porto Seguro, Coroa Vermelha, Cabrália e Canavieiras (onde começa a "Costa do Cacau"). Aproveitamos para fazer outros tipos de passeios, visitando restingas e Mata Atlântica, e constatamos que por aqui o ecoturismo está realmente sendo levado a sério.

Em Comandatuba, fomos convidados para fazer o "safári da lama negra" - um show de passeio!!! . Também soltamos 109 filhotes de tartaruga-de-pente, que nasceram em um ninho monitorado pela ONG local a Ecotuba, além disso, cobrimos o corpo todo com lama medicinal na lagoa da lama negra e vimos uma jibóia passeando na praia.

 

Passamos uma tarde no Ecoparque de Una (ao lado da Reserva Biológica de Una), onde fica a única passarela suspensa  construída sobre a Mata Atlântica. São 100 metros de travessia a uma altura de até 22 metros, observando a vida na copa de árvores como copaíbas, massarandubas e jatobás, e se você tiver um pouco de sorte (como nós tivemos!), bandos do raro mico-leão-de-cara-dourada. Além da passarela e da trilha, pode-se tomar um refrescante banho no rio Maruim ouvindo explicações sobre fauna, flora e cultura da região com guias muito bem preparados.

A lista de amigos que fazíamos crescia a cada dia. O tratamento que recebemos das pessoas nos deixou mal acostumados, e até meio constrangidos por não termos como retribuir o carinho e atenção.    


 

Projeto Pantanal vai à Praia: Vitória(ES) a Itaúnas(ES)
Projeto Pantanal vai à Praia: Itaúnas (ES) a Arraial d'Ajuda (BA)
Projeto Pantanal vai à Praia: Arraial d'Ajuda (BA) até Ilheús (BA)
Projeto Pantanal vai à Praia: Ilheús (BA) a Praia do Forte (BA)
Projeto Pantanal vai à Praia: Praia do Forte (BA) a Maceió (AL)
Projeto Pantanal vai à Praia: Maceió (AL) a Recife (PE)
Projeto Pantanal vai à Praia: Recife (PE) a Natal (RN)
Projeto Pantanal vai à Praia: Natal (RN) a Canoa Quebrada (CE)
Projeto Pantanal vai à Praia: Canoa Quebrada (CE) a Fortaleza (CE)
Projeto Pantanal vai à Praia: Fortaleza(CE) a Ilha do Cajú(MA)
Projeto Pantanal vai à Praia: Ilha do Cajú(MA) a São Luís (MA)